Na cri$e crie


A crise mundial é hippe a vários meses, depois de muita especulação e alarde mundial, surgem os pacotes econômicos e algumas coisas começam a voltar aos eixos. Parece que agora a rotina vai voltando ao normal.

Nesse cenário as empresas começam a promover os famosos cortes de custos, mas muita gente confunde e não entende realmente o que é corte de custos. De maneira simplória, corte de custos é a empresa produzir na mesma qualidade e quantidade mas de maneiras diferentes que a levem a uma economia de recursos humanos e/ou matérias-prima reduzindo assim o custo final de produção (vale também reduzir os custos fixos).

Essa história de rebaixar qualidade de matérias-prima ou qualquer outro ponto que leve a uma diminuição da qualidade do produto final não é corte de custos, pois você está retirando algo que irá em algum momento faltar em seu produto, e a isso se aplica também os investimentos, o corte sumário de investimentos pode se revelar uma mal negócio no médio e longo prazo.

Mas por que eu estou falando tudo isso? Pois no cenário da TI o corte de custos resume-se a paralização dos projetos em andamento, redução de pessoal (e de forma conseqüente sobresforço dos que restaram) e isso somente complica a situação que em alguns casos pode até estimular a pirataria de software, mas como reduzir custos na TI?

É simples e o mundo open-source tem a solução. Foi-se o tempo de que software open-source era deficiente, eis abaixo algumas sugestões que podem fazer sua empresa reduzir custos em TI sem reduzir pessoal, sem parar projetos já iniciados e sem cair na pirataria de software:

  • Sistema operacional: em vez do Windows, estude a migração dos desktops para Linux, hoje existem boas versões voltadas ao usuário, experimente o Ubuntu;
  • Edição de imagens: o Photoshop é caro, caso precise de uma alternativa, experimente o Gimp, é uma boa solução e vai resolver a maioria dos seus problemas de edição de imagem;
  • Vetores: ainda não existe um software que trabalhe com vetores e abra os arquivos do Corel Draw, mas existem formatos de intercâmbio onde você pode utilizar o Inkscape e abolir a compra de novas licenças do Corel;
  • 3D: aqui acontece algo interessante, a versão open-source é melhor que a versão proprietária, então passe a utilizar o Blender imediatamente;
  • CAD: ferramentas CAD são muito caras, uma alternativa é uma versão militar que serve bem para projetos CAD 2D ou 3D, então faça o download do BRL-CAD;
  • Segurança: aqui existe uma lista imensa de softwares como firewall, antivírus, antispyware e tudo de forma freeware (não é open-source), mas vai reduzir os custos;
  • Desenvolvimento: assim como o Blender, as ferramentas de desenvolvimento open-source são sem sombra de dúvidas superiores as proprietárias, então ferramentas como Netbeans, Eclipse, etc, etc já são destaque no mercado a tempos;
  • Oracle: muitas empresas utilizam Oracle, e trabalhar com Oracle utilizando PL/SQL Plus é complicado, então pode baixar o PL/SQL Developer da própria Oracle sem gastar um centavo.

Estes são só alguns exemplos de como a sua empresa pode reduzir custos em TI sem afetar em nada as suas operações, algumas sugestões são mais fáceis de serem implementadas e outras mais complexas (como por exemplo adotar o Linux nos desktops) mas em tempos de cri$e crie.

Petter Rafael
Petter Rafael

Desenvolvedor Web atua com as tecnologias Java e PHP apoiadas pelos bancos de dados Oracle e MySQL. Além dos ambientes de desenvolvimento acima possuiu amplo conhecimento em servidores Apache/Tomcat, Photoshop, Arte & Foto, Flash e mais uma dezena de ferramentas e tecnologias emergentes. Atualmente colabora com o Viablog escrevendo sobre programação e tecnologia.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 325 outros assinantes

Busca

julho 2020
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

Categorias