Manutenção no Oracle Forms

[ad#texto]
Uma coisa incomoda e muito boa parte dos desenvolvedores, é o de prestar manutenção em um software já pronto e que foi desenvolvido por outra equipe/pessoa.

Isso ocorre, pois além de uma linha de raciocínio diferente também temos o fator de códigos muitas vezes elaborados de forma duvidosa, com pouca ou nenhuma padronização o que torna a sua compreensão por terceiros difícil além do fato que se o projeto do software for mal estruturado a sua manutenção é uma verdadeira tortura.

Deixemos de lado (por enquanto) o aspecto de desenvolvimento de novos recursos e vamos nos concentrar na parte mais maçante e cansativa para o desenvolvedor: a localização e correção de erros.

Para isso posso deixar algumas dicas:

O primeiro passo é conhecer o processo, é claro que você como desenvolvedor não precisa conhecer todos os processos, pois em um ambiente de grande porte isto é impossível, mas você precisa com certeza conversar muito com o usuário, não apenas o que relatou o erro, mas os usuários das outras áreas envolvidas, isso irá lhe permitir saber de antemão se o erro é realmente um erro de software, uma regra mal formada na definição durante o ciclo de desenvolvimento daquele software ou ainda uma mera má interpretação do usuário.

Caso seja mesmo um erro de software e é aqui que a minha dica se concentra, vou considerar então que você está utilizando o Oracle Forms, você deve em primeiro lugar interpretar o tipo do erro:

Caso seja uma mensagem de erro customizada, ou seja, aquela mensagem de erro mais amigável que você embute no seu software será necessário localizar em todo o Form qual o ponto de chamada para poder localizar o ponto exato do erro.

Caso seja um erro padrão do Oracle (seja um ORA, FRM, REL, etc) você pode anotar o código e procurar no Google ou na base de conhecimento para descobrir a causa e as possíveis ações de correção. Uma dica interessante é que no momento da execução, junto com o usuário mesmo, você pode acionar SHIFT + F1 e irá obter a descrição do erro e isso é bem útil em casos de erros em updates ou inserts que a sua aplicação pode precisar realizar.

E ainda caso o erro apresentado seja um FK, UK ou PK você pode varrer todo o banco, utilizar o PL/SQL Developer, por exemplo, procurando o ponto que esse recurso está para poder modular e corrigir o erro.

Corrigir erro é chato, mas é necessário fazer e seguinte os passos acima a tarefa de detectar erros e corrigi-los no Oracle Forms se torna menos maçante e mais produtivo.

Petter Rafael
Petter Rafael

Desenvolvedor Web atua com as tecnologias Java e PHP apoiadas pelos bancos de dados Oracle e MySQL. Além dos ambientes de desenvolvimento acima possuiu amplo conhecimento em servidores Apache/Tomcat, Photoshop, Arte & Foto, Flash e mais uma dezena de ferramentas e tecnologias emergentes. Atualmente colabora com o Viablog escrevendo sobre programação e tecnologia.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 325 outros assinantes

Busca

julho 2020
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

Categorias