Governo brasileiro abandona software livre

Saiu a notícia que o governo brasileiro abandona software livre e causa comoção entre os defensores e puristas, porém a situação é ainda mais complexa do que você imagina.

[ad#texto]

Governo brasileiro abandona software livre
Governo brasileiro abandona software livre

Em 2003 com o início da era PT no governo brasileiro iniciou uma iniciativa para a adoção de software livre em detrimento de software proprietário e com isso o objetivo era reduzir custos, porém em outubro saiu a notícia de que o governo brasileiro abandona software livre, e agora como fica?

A questão é que o governo já vinha abandonando o software livre faz tempo.

Como era de se esperar a sua adoção não foi simples e gerou vários traumas, principalmente nos órgãos que precisam lidar com troca de informações com empresas externas ou ainda com o próprio cidadão.

Governo brasileiro abandona software livre: a troca

O governo federal vinha investindo pesado no setor, inclusive patrocinando vários eventos.

O problema é que a redução de custo é muito difícil de ser ponderada e convertida em números.

Outro porém é que, principalmente quando falamos de pacote Office, não existem opções livres que realmente funcionem bem e substituam com o mínimo de competência a solução proprietária.

Esta é a realidade, gostem ou não.

Quando falamos de sistemas operacionais os problemas continuam, o Linux ainda é pouco intuitivo e produtivo se comparado ao rival Windows. Ter que recorrer ao Terminal para digitar comandos é algo que não devemos impor ao usuário.

Governo brasileiro abandona software livre: os números

Nos últimos anos o governo já vinha trocando software livre por proprietário, veja os números:

  • Software de e-mail tinham 55% de uso;
  • Pacote Office tinham 15% de uso;
  • Sistema operacional tinha apenas 5% de uso.

Os números acima são de 2009 onde o incentivo estava no auge.

Governo brasileiro abandona software livre: Como fica?

No dia 11 de novembro todos os órgãos públicos vão encaminhar manifestação de interesse em adquirir soluções da Microsoft, o que significa na prática o fim do incentivo público para a adoção de software livre.

O grande problema foi o fato do governo se prender a conceitos abstratos demais, inerentes de comunidades seletivas que se formam em torno de alguns segmentos de software livre, notadamente sistemas operacionais e pacotes Office.

Assim perde-se muito de usabilidade e refinamento para o usuário.

E no final são tantos problemas que geram custos que nada compensa.

Fica mais barato comprar uma licença de software.

Talvez a iniciativa retorne em um futuro de outra forma, mas temos que esperar.

Petter Rafael
Petter Rafael

Desenvolvedor Web atua com as tecnologias Java e PHP apoiadas pelos bancos de dados Oracle e MySQL. Além dos ambientes de desenvolvimento acima possuiu amplo conhecimento em servidores Apache/Tomcat, Photoshop, Arte & Foto, Flash e mais uma dezena de ferramentas e tecnologias emergentes. Atualmente colabora com o Viablog escrevendo sobre programação e tecnologia.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 322 outros assinantes

Busca

setembro 2020
DSTQQSS
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930 

Categorias