Anatel irá cancelar smartphones da chineses

Home  >>  Clientes  >>  Anatel irá cancelar smartphones da chineses

Anatel irá cancelar smartphones da chineses

0 12
nov,2012

1

Um assunto muito controverso é sobre os famosos celulares e smartphones Xing-ling, se para alguns é a chance de ter uma perfeita copia de um smartphone “de grife”, para outros só atrapalham.

De concreto mesmo é que vários fabricantes duvidosos da China e outros países asiáticos copiam o modelo e algumas vezes o software de gadgets famosos como o Apple iPhone ou Samsung Galaxy SIII e ofertam suas opções a preços muito mais baixos que o habitual, alguns consumidores acham isso legal e até alegam que isso regula os preços no segmento, o que é errado dizer, mas enfim cada um tem sua opinião.

Mas um detalhe que todos ignoram é que estes produtos não são homologados pela Anatel e somente entram no Brasil via contrabando e quem os compra está sujeito a acidentes, pois a qualidade destes gadgets é péssima podem causar problemas auriculares ou queimaduras nos constantes casos de explosão da bateria além de que no caso de uma simples quebra o consumidor acaba ficando na mão, já que não tem base legal para recorrer ao PROCON e acaba ficando n prejuízo, é o barato que sai caro.

Então a Anatel decidiu que em algum momento do primeiro semestre de 2013 os famosos Xing-ling ficarão fora de funcionamento no Brasil, ou seja, somente aparelhos homologados terão a capacidade de funcionar em território nacional.

Toda esta mágica só foi capaz devido a um investimento de 10 milhões das operadoras de telefonia, que agora irão rastrear os códigos IMEI, que são únicos por aparelho, e na hora de ativar um novo chip terão que validar o IMEI do aparelho em questão com a listagem de homologação da Anatel e dessa forma os Xing-ling não estarão aptos a ativar o chip.

Para os espertos de plantão, que com certeza irão tenta ativar um novo chip em um gadget homologado e depois passar o chip para um Xing-ling fica o aviso que a operadora irá checar periodicamente o IMEI do gadget que está utilizando o chip, assim um chip ativado em um gadget homologado irá para de funcionar subitamente quando utilizado em um Xing-ling.

Uma ação válida.

Só ficou uma dúvida no ar, e quando um gadget for comprado legitimamente no exterior, em uma viagem de passei, por exemplo, será impossível utiliza-lo no Brasil? Já que oficialmente ele não terá o IMEI cadastrado na Anatel como homologado embora não seja um Xing-ling fruto de pirataria, e quando turistas vierem ao Brasil como será? Já pensou em plena Copa do Mundo de 2014 todos os gadgets de estrangeiros sendo bloqueados?

Leia mais: