Como será o Windows 9, veja as novidades

Veja mais novidades e como será o Windows 9 e levando em conta que já existe um build rodando por aí é quase certo que ele seja assim mesmo.

As notícias e rumores sobre como será o Windows 9 começam a surgir em todos os cantos da internet de forma que já começamos a ter um horizonte mais claro de como será esta nova versão do Windows.

Como será o Windows 9, este é o botão Iniciar

Como será o Windows 9, este é o botão Iniciar

O pessoal do site alemão WinFuture estão testando um build bem recente do Windows 9 e pelo grau de refinamento e funcionalidade é passível admitir que ela está muito próxima da versão final do Windows 9.

Voltando a afirmar, a grande briga quando o Windows 8 foi lançado foi a questão da remoção do botão Iniciar – presente desde o Windows 95 – tanto que no Windows 8.1 a Microsoft até mesmo adicionou uma Central de Aplicativos e agora no Windows 9 é certo que o botão Iniciar irá retornar mas não como o conhecíamos, será uma versão totalmente nova e ambienta no novo conceito de usabilidade adota pelo Windows 8.

O botão Iniciar será totalmente integrado ao conceito de Tiles, onde os aplicativos serão exibidos no lado esquerdo e as Tiles no lado direito, ainda não está claro até que ponto iremos poder configurar o botão Iniciar, porém é possível notar que em determinados aplicativos, como por exemplo o Windows Explorer, será possível navegar entre as pastas dentro do próprio botão Iniciar.

Realmente uma inovação, continuando a falar de como será o Windows 9, podemos também notar que será possível escolher se o Windows 9 será carrega na tela inicial das Tiles ou se no modo desktop tradicional.

Com todas estas mudanças fica mais que evidente o grande esforço da Microsoft em tentar unir conceitos antigos e ultrapassados no seu novo conceito de usabilidade, coisa extremamente difícil de realizar, talvez por isso o Windows 8 tenha sido tão controverso no seu lançamento.

Não pode esquecer que além de tudo isso existe a questão da união do Windows padrão x86_64 com o Windows padrão RT (para processadores ARM) o que iria unificar duas plataformas de execução em apenas uma versão e abriria a possibilidade de intercambio de aplicativos de ambas as plataformas.

Agora sabemos um pouco mais sobre como será o Windows 9, mas questões de preços e políticas comerciais ainda continuam uma grande incógnita, apenas rumores de que exista a possibilidade do Windows 9 ser grátis na versão de upgrade.

Leia mais:

Mascaras diversas com Jquery para seu formulário

Veja várias dicas de como validar seu formulário Web com mascaras diversas com JQuery e veja como usar toda o potencial do plugin JQuery-Mask.

Mascaras diversas com Jquery para seu formulário

Mascaras diversas com Jquery para seu formulário

Dias atrás estive pesquisando sobre formas de utilizar mascaras diversas com Jquery, foi então que notei que nem 10% do potencial do JQuery com o plugin JQuery-mask era utilizado, então resolvi listar alguns padrões de mascaras que encontrei:

$(document).ready(function(){
$('.date').mask('00/00/0000');
$('.time').mask('00:00:00');
$('.date_time').mask('00/00/0000 00:00:00');
$('.cep').mask('00000-000');
$('.phone').mask('0000-0000');
$('.phone_with_ddd').mask('(00) 0000-0000');
$('.phone_us').mask('(000) 000-0000');
$('.mixed').mask('AAA 000-S0S');
$('.cpf').mask('000.000.000-00', {reverse: true});
$('.money').mask('000.000.000.000.000,00', {reverse: true});
$('.money2').mask("#.##0,00", {reverse: true, maxlength: false});
$('.ip_address').mask('0ZZ.0ZZ.0ZZ.0ZZ', {translation: {'Z': {pattern: /[0-9]/, optional: true}}});
$('.ip_address').mask('099.099.099.099');
$('.percent').mask('##0,00%', {reverse: true});
$('.clear-if-not-match').mask("00/00/0000", {clearIfNotMatch: true});
$('.placeholder').mask("00/00/0000", {placeholder: "__/__/____"});
);

O exemplo acima são de mascaras diversas com Jquery simples, sem muita complicação e vão cobrir cerca de 80% das suas necessidades ao desenvolver formulários Web, mas uma dica interessante é que o plugin também permite a utilização de notação HTML, como no exemplo abaixo:

<input name="field-name" type="text" data-mask="00/00/0000" data-mask-reverse="true" />;

Lembram que eu falei que nem 10% do potencial do plugin JQuery-mask era utilizado? Então, existe formas mais complexas para necessidades mais específicas, uma delas é utilizar a máscara como uma função, veja o exemplo abaixo:

var celphoneMask = function(phone, e, currentField, options){
 
return phone.match(/^(\(?11\)? ?9(5[0-9]|6[0-9]|7[01234569]|8[0-9]|9[0-9])[0-9]{1})/g) ?
                   '(00) 00000-0000' : '(00) 0000-0000';
};
 
$(".sp_celphones").mask(celphoneMask);

Mas não paramos por aí, veja um outro exemplo que também será útil, a utilização de dígitos opcionais em uma máscara, muito útil para quem vai formatar campos com regra de máscara mas sem exigência mínima de tamanho:

// way 1
$('.ip_address').mask('099.099.099.099');
 
// way 2
$('.ip_address').mask('0ZZ.0ZZ.0ZZ.0ZZ', {translation:  {'Z': {pattern: /[0-9]/, optional: true}}});

Um detalhe para facilitar o entendimento destas mascaras diversas com JQuery é a legenda do padrão de dígitos:

  • 0: Only Numbers
  • 9: Only Numbers but optional
  • #: Only Numbers but recusive
  • A: Numbers and Letters
  • S: Only A-Z and a-z characters.

Mais modelos e exemplos podem ser retirados do post do Igor Escobar que trata especificamente sobre a JQuery.

Leia mais:

Facebook testa postagens autodestrutivas

Descobrimos que o Facebook testa postagens autodestrutivas para trazer mais um recurso para a sua rede social, veja todos os detalhes aqui.

Esta semana foi descoberto que o Facebook testa postagens autodestrutivas na plataforma iOS, notícia que foi confirmada por um porta-voz do Facebook.

Facebook testa postagens autodestrutivas

Facebook testa postagens autodestrutivas

A princípio este novo recurso funciona de uma forma muito simples, o usuário poderá publicar uma mensagem e programar até quando ele ficará disponível e ao término do período estabelecido a mensagem seria automaticamente deixada de exibir, o período de tempo de exibição irá de 1 hora até 7 dias.

Aparentemente é mais uma investida do Facebook em tentar minar o fértil terreno do App Snapchat já que este é um recurso bastante utilizado pelos mais de 100 milhões de usuários do App.

Aliás falando em Snapchat vale lembrar que o Facebook lançou em junho o App Slingshot com as mesmas funções do Snapchat, porém o App não “pegou” e praticamente não é utilizado.

Embora o Facebook testa postagens autodestrutivas ainda não existe uma data de lançamento de uma atualização que contenha esta funcionalidade e mesmo não afirmando é bem provável que tanto o iOS quanto o Android possuam este recurso.

Leia mais:

App Snapchat, mensagens com prazo de validade

O App Snapchat segue fazendo muito sucesso e nem mesmo Facebook consegue derruba-lo, veja aqui os detalhes desta batalha pela atenção dos usuários.

O App Snapchat é totalmente baseado na dinâmica veloz das iterações digitais adotada principalmente pelos jovens e que atualmente tem se tornado tema de discussão sobre seus limites, obrigações e deveres.

App Snapchat, mensagens com prazo de validade

App Snapchat, mensagens com prazo de validade

O App Snapchat foi desenvolvido por estudantes da Universidade de Stanford e permite que os usuários gravem vídeos ou fotos e a eles adicione texto e/ou desenhos, para em seguida definir um tempo de exibição que irá variar de 1 a 10 segundos para finalmente enviar para os amigos constantes em sua lista.

Findado o período de vida da posta a mesma é apagada no gadget do usuário e também dos servidores, porém é possível tirar um screen shot da mensagem, fato que o usuário remetente da imagem receberá um aviso.

No início do App Snapchat vários usuários foram surpreendidos ao notarem que fotos íntimas notadamente trocadas entre casais de namorados estavam parando publicamente na internet, isso ocorre pois a parte recebedora da mensagem poderá utilizar vários meios para produzir um screen shot da mensagem e então poderá divulga-la.

Atualmente o App está disponível para as plataformas Android, iOS e Windows Phone e conta com cerca de 100 milhões de usuários ativos por mês.

Em uma tentativa de se aproveitar do enorme sucesso do Snapchat o Facebook lançou o Slingshot em junho de 2014, fato que em nada abalou o Snapchat já que o App do Facebook mostrou-se totalmente inócuo.

Leia mais:

Senhas do Gmail foram vazadas na internet

Um usuário do Bitcoin russo disponibilizou 5 milhões de senhas do Gmail foram vazadas na internet e agora, como fazer para se precaver.

O dia de hoje promete ser complicado para os funcionários responsáveis por manter o Gmail no ar, tudo porque cerca de 5 milhões de senhas do Gmail foram vazadas na internet.

Senhas do Gmail foram vazadas na internet

Senhas do Gmail foram vazadas na internet

Um usuário do fórum russo Bitcoin disponibilizou 5 milhões de senhas do Gmail e afirmou que aproximadamente 60% delas ainda estavam em funcionamento, sem dúvida um grande problema de segurança.

Prontamente o Google afirmou que não sofreu nenhum tipo de hackeamento nos últimos anos e que estes senhas vazadas são frutos de meses de trabalho apontando para captura de senhas de forma individual, ou seja, um grupo de pessoas passou muito tempo atacando usuários e coletando a senha um por um.

Até porque boa parte dos dados é antigo e as senhas não estão mais funcionais (talvez você até consiga recuperar aquela conta de e-mail antiga que você não usa mais).

Brincadeiras a parte, tempos atrás um grupo de russos afirmou terem roubado mais de 1 bilhão de senhas, o que de certa forma parece ter ligação com o fato ocorrido hoje.

De qualquer forma não adianta mais procurar a tal lista, o Bitcoin retirou a postagem do usuário do ar.

Por garantia é aconselhável que todos os troquem suas respectivas senhas.

Leia mais:

Nvidia processa Samsung e Qualcomm

Nvidia processa Samsung e Qualcomm e ofusca todos os lançamentos da IFA 2014, veja os detalhes aqui e como isso poderá afetar o mercado mobile.

Na IFA 2014 aconteceu algo único, todos os lançamentos e novidades foram ofuscados pelo anuncio de que a Nvidia processa Samsung e Qualcomm por suposta quebra de patentes sobre o uso de GPU.

Nvidia processa Samsung e Qualcomm

Nvidia processa Samsung e Qualcomm

A Nvidia não forneceu todos os detalhes, apenas afirma que tanto a Samsung quanto a Qualcomm infringem diversas patentes referente ao uso de GPU (especula-se que a Nvidia tenha até mesmo patenteado o termo genérico GPU) e que tentou negociar o uso mas que tanto a Samsung quanto a Qualcomm se recusaram a negociar.

No caso da Samsung o processo acusa tanto alguns SoC Exynos quanto gadgets que utilizam SoC´s da Qualcom, coisa que soa estranho já que no caso de reclamação de patentes o mais lógico seria processar a fabricante do SoC e não empresas integradoras, mas como a Samsung é ícone no mercado mobile esta manobra pode ter aparato estratégico.

No caso da Qualcomm o processo acusa alguns Soc por infringirem diversas patentes da Nvidia.

Resta saber se a Nvidia quer realmente levar um custoso processo adiante ou se quer utiliza-lo apenas como ferramenta de pressão para forçar um acordo mais vantajoso com a Samsung e Qualcomm já que a mesma afirmou já ter fechado acordos com diversas empresas menores e também pelo fato de já ter tentando várias vezes penetrar no mercado de SoC´s sem muito sucesso.

A Nvidia processa Samsung e Qualcomm, encenando o embate épico que vimos meses atrás entre a Samsung e Apple, resta saber agora como serão os próximos capítulos desta novela que promete demorar para acabar.

Leia mais:

Google atualizou o Chrome para Android

O Google atualizou o Chrome para Android e agora todos as plataformas estão na versão 37 e no Android o Chrome mudou muito, veja os detalhes aqui.

Esta semana o Google atualizou o Chrome para Android, seguindo as atualizações nas versões para desktop, mas esta nova versão do Google Chrome traz algo bem especial: ele implementa o Material Design.

Google atualizou o Chrome para Android

Google atualizou o Chrome para Android

Para quem ainda não sabe o Material Design é o novo padrão de design que será adotado no Android L, é um padrão totalmente Flat, que muda totalmente a visão do Google sobre a usabilidade do Android e demonstra que o trabalho do Google para deixar o Android mais “leve” é tão grande que até mesmo seu novo padrão de design denota isso.

Em maio o Google Chrome para Android já tinha ganhado o recurso de reabrir abas fechadas (recurso que fazia muita falta), agora o Google Chrome na versão 37 implementa por completo o Material Design, com cores vibrantes e bidimensionais, cores claras e novos ícones (bem que o Google Chrome para desktop podia receber o Material Design e renovar).

Além da tradicional correção de bugs esta nova versão do Google Chrome traz o sistema de login com a conta Google e sincronização bem mais simplificado além de um novo módulo de navegação anônima e também algumas melhorias de desempenho.

Aos mais afoitos em saber como ficou depois que o Google atualizou o Chrome para Android é preciso ter paciência, pois a atualização está sendo liberada paulatinamente, por regiões e nem todos os usuários brasileiros já receberam a nova versão.

Leia mais:

Novo Moto G finalmente foi lançado

Finalmente o novo Moto G foi anunciado pela Motorola, mais novidades por parte da Motorola, veja todos os detalhes deste lançamento.

Já falamos sobre o novo Moto X e agora vamos falar sobre o novo Moto G, que assim como o Moto X vai manter o mesmo nome da versão anterior.

Novo Moto G finalmente foi lançado

Novo Moto G finalmente foi lançado

Se o hardware do novo Moto X evoluiu muito com o novo Moto G isso não ocorreu, pois os principais componentes do hardware foram mantidos, o que pode comprometer o novo Moto G, já que o hardware já está chegando no limite de sua vida útil e está se tornando obsoleto para as exigências atuais, veja o detalhamento do hardware:

  • Snapdragon 400 quad-core de 1,2 GHz;
  • GPU Adreno 305;
  • 1 GB de RAM;
  • Armazenamento de 8 GB ou 16 GB;
  • Tela de 5” com 1280×720 pixels;
  • Bateria de 2.070 mAh.

Falando de preços, a faixa será a mesma do primeiro Moto G o que faz dele o smartphone middle-end com melhor custo-benefício e provavelmente irá fazer o mesmo sucesso do seu antecessor.

Em termos de design o novo Moto G mantem a mesma semelhança da primeira versão, o mesmo tipo de material e a mesma construção.

Obviamente, devido ao hardware muito mais fraco todo o refinamento de software presente no novo Moto X não está presente no novo Moto G e o Android permanece com o mínimo de alterações possível o que deve facilitar futuras atualizações.

É realmente um pouco decepcionante este novo Moto G, com pouquíssima alteração parece mais uma mudança de nomenclatura e só, o resto parece ficar praticamente igual, porém mesmo assim nesta faixa de preço pode ser uma boa opção.

Leia mais:

Novo Moto X finalmente foi anunciado

O novo Moto X finalmente foi anunciado pela Motorola e valeu a pena esperar, foram muitas novidades, veja aqui todas as novidades.

Depois da loja Colombo exibir – por engano – as novas versões do Moto X e Moto G e de um possível acordo da Motorola com blogueiros e um evento fechado no dia quatro, hoje foram finalmente anunciados os novos Moto X e Moto G e o primeiro fato que impressiona é que em ambos os casos os nomes foram mantidos exatamente iguais, se por um lado reforça a marca e o produto por outro abre uma brecha para que lojas pouco éticas comercializem gato por lebre e induzam clientes a comprarem uma versão pensando adquirir outra.

Novo Moto X finalmente anunciado

Novo Moto X finalmente anunciado

Vamos falar primeiro sobre o novo Moto X, na primeira versão a Motorola priorizou o caso de uso ao invés de utilizar um hardware insano em um Android mal configurado e com isso frustrar o usuário, com isso conseguiu surpreender no caso de uso utilizando um hardware middle-end e comportamento de um smartphone high-end, na segunda versão a Motorola resolveu evoluir muito o hardware, veja a especificação:

  • Processador Snapdragon 801 de 2,5 Ghz;
  • GPU Adreno 330;
  • Tela de 5,2” AMOLED de 1920×1080 pixels;
  • Câmera de 13 MP com flash LED duplo com filmagem em 4K;
  • 2GB de RAM;
  • Bateria de 2.300 mAh;
  • Armazenamento de 32Gb.

Um belo hardware – se o rumor de que o próximo Nexus será produzido pela Motorola acredito que esta será a sua base de hardware – quanto as customizações a Motorola alterou apenas o necessário para implementar os recursos necessários a “inteligência” do Moto X.

E falando em inteligência, o reconhecimento de fala no novo Moto X foi aperfeiçoado e agora podemos até mesmo enviar mensagens e editar diversos outros pontos do novo Moto X somente com a fala, sem o uso das mãos. Os recursos mais legais do Moto X original foram mantidos, nada foi removido.

Embora a tela tenha aumentado, as bordas mais finas e a espessura menor deixam o novo Moto X totalmente “usável” com apenas uma das mãos e acredite, telas de 5” são o limite para que o smartphone seja utilizado com apena uma das mãos. Ainda sobre o design e construção, a Motorola fez questão de afirmar que utiliza materiais “de verdade”, ou seja, é metal de verdade e não plástico pintado (viu, Samsung).

Falando em preços, a base será de apenas R$ 1.499,00, um excelente custo-benefício, que espreme bastante o custo-benefício conseguido com um Nexus 5 (que hoje é encontrado na faixa de R$ 1.000,00). De qualquer forma acredito ser o único smartphone com um hardware de ponta por este preço, todos os concorrentes do mesmo nível ficam acima dos R$ 2.000,00.

Leia mais:

10 mitos sobre a bateria do seu smartphone

A bateria do smartphone ainda é uma grande incógnita para muita gente, então separamos 10 mitos sobre a bateria do seu smartphone para ajudar a desmitificar esta pecinha.

Existe uma verdadeira histeria em torno das baterias de nossos smartphones, em parte isso se deve ao fato de termos smartphones cada vez mais vorazes e baterias que não melhoram na mesma intensidade do hardware.

10 mitos sobre a bateria do seu smartphone

10 mitos sobre a bateria do seu smartphone

Pensando nisso montamos uma lista com 10 mitos sobre a bateria do seu smartphone (e olha que não só estes 10 mitos sobre a bateria, existe muito mais) e explicamos o porque que estes mitos não procedem:

  1. Na primeira carga deixar conectado por no mínimo 24 horas: não é assim, o ideal é que ao comprar um novo smartphone leia o manual e veja qual é a recomendação para a primeira carga, geralmente os fabricantes pedem para que na primeira carga aguarde a conclusão até chegar aos 100% e que fique no máximo 6 horas. Ou seja, nada de deixar 24 horas na tomada, não é preciso.
  2. Carregar o smartphone desligado faz a carga durar mais: não é assim, não faz diferença carregar a bateria com o smartphone ligado ou desligado, o volume de carga armazenado é sempre o mesmo.
  3. Carregar o smartphone por toda a noite estraga a bateria: não é assim, todos os gadgets com menos de 8 anos de idade possuem o que chamamos de carregador inteligente, ou seja, ao chegar em 100% o carregador para de carregar a bateria, apenas envia uma pequena quantidade de energia para manter a carga sempre em 100%.
  4. Esperar a bateria “ZERAR” para fazer uma nova carga: não é recomendado fazer isso, inclusive diversos modelos de bateria podem até mesmo danificar, pois ao zerar o microprocessamento para e no novo ciclo de carga o metal da bateria é “forçado” acima do normal e o desgaste prematuro ocorre.
  5. Não usar o smartphone durante o carregamento: isso depende, pois ao carregar a bateria é gerado uma certa quantidade de calor e se a atividade que você for realizar for saturar o processamento do smartphone (um jogo, por exemplo) a temperatura do smartphone pode aumentar muito e danificar seu gadget, mas para tarefas leves está liberado.
  6. Colocar a bateria no freezer ajuda a aumentar a carga: não é assim, a capacidade de carga da bateria não vai aumentar e o excesso de frio pode até mesmo danifica-la.
  7. Carregadores genéricos não podem ser usados: não é bem assim, o grande problema é tentar utilizar um carregar xing-ling e aí sim pode danificar seu gadget, pois o volume de energia enviado não vai seguir o padrão e oscilar para cima ou para baixo, mas se for um carregador genérico de boa qualidade não existe risco.
  8. Carregar até o final, tirar da tomada e colocar novamente em seguida vai aumentar a carga: não vai, fazendo isso o máximo que você vai conseguir é disparar um bug no controle de carga do carregar e danificar sua bateria por excesso de carga.
  9. O efeito memória da bateria: bateria de íons de lítio não possuem o famoso efeito memória, o que ocorre é que como qualquer componente a bateria se desgasta e esgota a sua vida útil, mas está longe de ser o efeito memória que víamos nas baterias de cádmio.
  10. Toda bateria fabricada na China é ruim: não, aliás, atualmente cerca de 99% das baterias são fabricadas lá, o problema está na questão preço e qualidade, pois não existe milagre em comprar uma bateria por menos da metade do valor com a mesma qualidade da original.

Estes são os 10 mitos sobre a bateria do seu smartphone que mais atormentam a cabeça de muitos, porém já recebemos mais de 30 mitos diferentes e acreditem, tem coisa completamente sem lógica.

Esperamos que estes 10 mitos sobre a bateria torne a sua relação com seu smartphone mais agradável e longa.

Leia mais: