Windows Defender contra CCleaner acusando de aplicativo indesejado

A Microsoft nunca gostou de aplicativos que prometem otimizar ou melhorar o Windows e agora o Windows Defender contra CCleaner é mais um capítulo.

Windows Defender contra CCleaner acusando de aplicativo indesejado
Windows Defender contra CCleaner acusando de aplicativo indesejado

Com certa razão a Microsoft nunca gostou de aplicativos que prometem melhorar ou otimizar o Windows e agora o Windows Defender contra CCleaner é mais um capítulo nesta história.

Assim o Windows Defender começou a classificar o CCleaner como “software potencialmente indesejado”.

Embora esta classificação não indique que o aplicativo é ruim ou algum tipo de malware ela pode arranhar a reputação do CCleaner.

Windows Defender contra CCleaner: como está acontecendo?

Até o presente momento o funcionamento do CCleaner não tem causado transtornos no Windows, lembrado que pela sua funcionalidade de otimização é bom utiliza-lo com cuidado.

Afinal ele pode excluir coisas importantes no Windows se for utilizado sem a devida atenção.

Principalmente ao scanear o registro do Windows.

O aviso por parte do Windows Defender

Embora ele seja um aplicativo legítimo e sem potencial destrutivo para o Windows ele tem um comportamento realmente ruim.

Durante o processo de instalação é possível instalar outros aplicativos em conjunto sem notar.

Aplicativos que sequer são da Piriform, a desenvolvedora do CCleaner.

Embora seja possível bloquear a instalação destes aplicativos durante a instalação do CCleaner a opção para não instalar os aplicativos é discreta por demais, sendo até mesmo difícil para o usuário identifica-la.

Levando em conta que ela vem marcada por padrão acaba induzindo o usuário a instalar coisas a mais do que gostaria.

Este é o comportamento questionado pelo Windows Defender da Microsoft.

E realmente a Microsoft tem razão, este tipo de conduta que é adotada por outros aplicativos, deveria ser banida.

A resposta da Piriform

A Piriform fez a seguinte declaração sobre o caso:

“já estão em contato com a Microsoft para entender o porquê do CCleaner se tornar um ‘software potencialmente indesejado’”.

Esperamos que a Piriform e outras que fazem o mesmo se policiem para que este tipo de atitude deixe de existir.

E que também aplicativos como o Google Chrome, Google Toobar e Avast Free deixem de adotar tal prática como estratégia para ganhar mercado.

matrix
matrix

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 320 outros assinantes

Busca

novembro 2020
DSTQQSS
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930 

Categorias