Testes em produção, adrenalina na veia

[ad#texto]
Existem empresas que são peculiares, não pelo seu modo de gestão ou por sua cultura organizacional, mas sim pelo fato de adorarem o risco e o perigo.

Em diversos casos vejo empresas onde não existem ambientes de testes e a sua equipe de desenvolvimento de software se vê obrigada a realizar testes direto no ambiente de produção, é isto mesmo, no ambiente onde o sistema organizacional opera.

E o mais estranho é que essas empresas já demitiram sumariamente colaboradores pelo fato de os mesmos terem testado um novo módulo do sistema direto na produção e o mesmo estarem com erro e ter atrapalhado as operações normais da empresa.

Vamos rever o caso.

O colaborador que desenvolveu o software, por não ter um ambiente de testes se vê obrigado a testar a sua nova criação diretamente no ambiente de produção e se alguma coisa dá erra o mesmo é penalizado, levando em conta que a empresa enxerga manter um ambiente de testes um custo desnecessário.

Tomar uma atitude dessas pode comprometer de tal forma as operações da empresa que a mesma pode até mesmo pedir concordata em casos mais extremos.

E um colaborador não poderia ser penalizado em casos assim, pelo simples fato de que a empresa não forneceu as ferramentas necessárias para a execução do seu trabalho, é algo parecido como trabalhar em uma área de risco sem equipamentos de proteção individual (EPI).

Esses sim são gerentes, diretores e gestores que adoram viver aventuras e simples esportes radicais é muito pouco, eles querem mais adrenalina, afinal porque perder tempo saltando de paraquedas se posso falir uma empresa em um piscar de olhos?

matrix
matrix

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 323 outros assinantes

Busca

agosto 2020
DSTQQSS
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 

Categorias