Servidores com Linux ou com Windows Server

[ad#texto]
Uma coisa que até hoje não consigo entender é o porquê que certas empresas que já possuem toda a estrutura de seus servidores baseados em Linux, simplesmente ao mudar de ERP migram para o Windows Server pelo simples motivo que a empresa que vendeu o ERP disse que era melhor, mas melhor para quem?

Não vou entrar em questão de bugs, pois todo software tem bug, tanto o Linux como o Windows Server e também não entrar na questão de preço e corporativismo, pois o custo de aquisição e manutenção de um sistema operacional para servidores não é o principal agente na confecção de custo para o servidor e as operações e serviços que ele mantém.

Também não irei entrar no mérito de ser livre ou proprietário, pois aqui é uma questão particular de cada empresa tomadora do serviço.

Mas vou questionar um único ponto, por que sair de um ambiente Linux (seja qual for à distribuição) para migrar para um ambiente Windows Server que é suscetível a vírus?

É isso mesmo, pela sua própria estrutura de kernel e outras questões de utilização o Linux não é explorado por vírus e mesmo que em caso estremo a infecção ocorra o seu sistema de usuários e permissões, muito mais robusto se encarregará de minimizar o dano, ou seja, somente arquivos do HOME estarão passíveis de serem atacados.

Agora na plataforma Windows Server, qualquer vírus que possa infectar um Windows para desktop, pode, e irá, infectar o Windows Server e causar danos tanto em arquivos do sistema como em arquivos pessoais.

Falo isso por experiência, pois já tiver que socorrer as pressas uma empresa onde o ERP (cliente-servidor) era mantido por um Windows Server, que mesmo com antivírus instalado foi infectado por um malware e por consequência o ERP ficou fora de uso por cerca de 8 horas. E mesmo após a remoção dos vírus, o ERP voltou, mas os danos nos arquivos de sistema do Windows Server foram tão severos que foi necessário agendar um final de semana para uma formatação e reinstalação completa do servidor.

Na época foi constatado que uma pasta compartilhada, necessária para o funcionamento do ERP, foi a responsável pela infecção, pois um usuário teve o seu desktop (também com Windows) infectado e a partir do compartilhamento de arquivos o vírus conseguiu escalar privilégios, se ocultar para o antivírus e infectar o Windows Server. Casos assim não são raros, pelo contrário, são bastantes comuns.

Nesta brincadeira, foi-se um dia de trabalho sem a empresa realizar faturamento, o custo para a remoção do vírus e o custo para a manutenção posterior do servidor. Volto a perguntar, o Windows Server é melhor para quem?

Não entendo o motivo de expor o seu servidor para milhares de centenas de malwares espalhados pela Internet, simplesmente instalar um antivírus, fazer controle de usuário ferrenho e manter o servidor sempre atualizado não é o suficiente, infecções e problemas como o relatado acima irão acontecer.

Petter Rafael
Petter Rafael

Desenvolvedor Web atua com as tecnologias Java e PHP apoiadas pelos bancos de dados Oracle e MySQL. Além dos ambientes de desenvolvimento acima possuiu amplo conhecimento em servidores Apache/Tomcat, Photoshop, Arte & Foto, Flash e mais uma dezena de ferramentas e tecnologias emergentes. Atualmente colabora com o Viablog escrevendo sobre programação e tecnologia.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 323 outros assinantes

Busca

agosto 2020
DSTQQSS
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 

Categorias