Projeto de lei quer proibir acesso a sites pornográficos

Projeto de lei quer proibir acesso a sites pornográficos é de autoria do deputado federal Marcelo Aguiar (DEM-SP) e vem para aglutinar outras propostas de controle.

[ad#texto]

Projeto de lei quer proibir acesso a sites pornográficos
Projeto de lei quer proibir acesso a sites pornográficos

Quanto mais a sociedade evolui é marca principal o aumento de liberdades e consequentemente a diminuição do controle do estado na vida privada do cidadão, mas um projeto de lei quer proibir acesso a sites pornográficos vai completamente na contramão.

Em um país tão instável politicamente aparece isso.

Em nada agrega para problemas de fato sérios e conhecidos.

Projeto de lei quer proibir acesso a sites pornográficos: o embasamento

De acordo com o deputado, baseado em “estudos recentes” (não cita a fonte e a veracidade de tais estudos) o fácil acesso a pornografia na internet está transformando os jovens em autossuficientes sexualmente falando.

O texto não trata de forma específica violência sexual infantil ou similar.

Destina-se exclusivamente ao acesso a conteúdo pornô de forma geral.

[ad#texto]

Projeto de lei quer proibir acesso a sites pornográficos: a proposta

A proposta é que as operadoras efetuem o bloqueio do acesso a estes sites em todo o território nacional, deixando somente liberado o acesso aos sites pagos que por direito teriam o acesso liberado para seus respectivos usuários.

Porém o texto ignora a forma de como este controle seria estabelecido.

Também ignora o fato que uma simples VPN poderia colocar todo o bloqueio abaixo.

E mais uma vez o Estado joga nas costas de empresas privadas a sua responsabilidade de garantir a integridade do indivíduo (se é de fato esta a intenção do nobre deputado).

Novelas que vem apresentando conteúdo duvidoso estão de fora.

Filmes e séries mais picantes também ficam de fora.

Projeto de lei quer proibir acesso a sites pornográficos: o andamento

A proposta foi incluída no texto da PL5016/2016 que versa sobre o bloqueio de sites e aplicativos que exibam pornografia ou violência.

Por fim esta e outras propostas estão aglutinadas ao PL 2390/2015 do Deputado Pastor Franklin (PTdoB-MG) que versa sobre um “Cadastro Nacional de Sites”.

Tal cadastro teria a finalidade de controlar o acesso de crianças e adolescentes a sites e conteúdo potencialmente impróprio.

Ou seja, uma forma renovada de censura prévia.

A ideia de um cadastro para censura partindo de um deputado afiliado ao PTdoB soa contraditório e até mesmo hilário.

Todas as propostas aguardam seu tramite.

Já passaram por diversas comissões e aguardam o andamento de seu relator.

Por hora devemos aguardar para ver o prosseguimento da proposta.

Petter Rafael
Petter Rafael

Desenvolvedor Web atua com as tecnologias Java e PHP apoiadas pelos bancos de dados Oracle e MySQL. Além dos ambientes de desenvolvimento acima possuiu amplo conhecimento em servidores Apache/Tomcat, Photoshop, Arte & Foto, Flash e mais uma dezena de ferramentas e tecnologias emergentes. Atualmente colabora com o Viablog escrevendo sobre programação e tecnologia.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 321 outros assinantes

Busca

outubro 2020
DSTQQSS
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Categorias