O PRISM, adeus a privacidade

[ad#texto]

Dias atrás veio à tona um tal de PRISM, que nada mais é que uma iniciativa do governo dos EUA que obter dados e manter controle sobre o tráfego de internet. Ponto, é só isso.

Agora a parte ruim, todos estavam sendo espionados e ninguém sequer sabia de nada, é realmente uma operação gigante e muito bem articulada e o interessante é que tudo vai além da internet e também existe a coleta de dados telefônicos.

No caso os clientes da operadora Verizon eram monitorados e quando faziam ou recebiam ligações eram capturados as informações sobre a duração da chamada, localização dos aparelhos envolvidos na ligação além dos números de identificação IMEI e IMSI. Neste caso, dias após este fato ser revelado o governo dos EUA assumiram que realmente coletavam dados dos clientes da Verizon.

Conheça o PRISM, pois ele conhece você
Conheça o PRISM, pois ele conhece você

No caso do monitoramento do tráfego de internet, a NSA (agência do governo dos EUA responsável pelo caso) teria o poder garantido em lei desde 2007 de acessar servidores das empresas em busca de informações, porém veio a público que as próprias empresas estavam envolvidas em um acordo secreto e que forneciam acesso aos servidores para este tipo de monitoramento.

Assim, empresas como Microsoft (2007), Yahoo (2008), Google (2009), Facebook (2009), PalTalk (2009), YouTube (2010), Skype (2010), AOL (2011) e Apple (2012) aderiram ao PRISM, é claro que todas as empresas negam veemente terem conhecimento do PRISM ou de qualquer acordo para liberar o acesso aos servidores.

Só para entender, não é preciso assumidamente usar um Gmail ou qualquer produto direto das empresas acima, pois seus serviços são utilizados em diversos sites e sistemas web, como em casos de login, troca de informações com redes sociais, etc, assim o simples fato de acessar um site aparentemente fora desta situação poderia utilizar um serviço de uma das empresas acima e com isso te mandar para a lista de coleta de dados.

É óbvio que a coleta é automatizada e existe um algoritmo para isso, somente casos de suspeitas é que vão ser destinados para investigação, de cara é provável que ninguém fique lendo seus e-mails, um a um, a não ser que você esteja na lista de suspeitos por algum motivo.

E pensar que com a onda de cloud computing, este trabalho de monitoramento fica muito, mas muito mais fácil, pense nisso!

Petter Rafael
Petter Rafael

Desenvolvedor Web atua com as tecnologias Java e PHP apoiadas pelos bancos de dados Oracle e MySQL. Além dos ambientes de desenvolvimento acima possuiu amplo conhecimento em servidores Apache/Tomcat, Photoshop, Arte & Foto, Flash e mais uma dezena de ferramentas e tecnologias emergentes. Atualmente colabora com o Viablog escrevendo sobre programação e tecnologia.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 322 outros assinantes

Busca

setembro 2020
DSTQQSS
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930 

Categorias