Abrindo uma nova sessão para execução do PL/SQL

[ad#texto]

O Oracle implementa um controle de sessões durante a execução de qualquer código PL/SQL (procedure, trigger, etc), assim um ROLLBACK ou um COMMIT é propagada por toda a sessão, esta forma de execução geralmente auxilia o trabalho do desenvolvedor, pois o mesmo relega ao Oracle o controle sobre sua submissão PL/SQL, porém pode ocorrer casos onde precisamos que um trecho específico de PL/SQL seja executado e tenha um COMMIT ou ROLLBACK a parte do restante do código PL/SQL.

Um problema complexo que é bem fácil de ser resolvido através do comando PRAGMA AUTONOMOUS_TRANSACTION.

O comando PRAGMA AUTONOMOUS_TRANSACTION do PL/SQL tem a capacidade de iniciar uma nova sessão para o trecho de código PL/SQL indicado, assim qualquer execução de um ROLLBACK ou COMMIT será executado somente dentro da nova sessão, não refletindo na sessão original.

Este recurso é muito utilizado no caso de LOG´s, onde ao levantar uma exceção a sessão original irá efetuar ROLLBACK, porém faz uma chamada a um PROCEDURE que irá inserir dados em uma tabela de LOG´s, sem o PRAGMA AUTONOMOUS_TRANSACTION o ROLLBACK da sessão original iria apagar os dados gravados no LOG durante aquela sessão ou o COMMIT do processo de LOG irá gravar dados do momento da exceção, resultado em dados gravados em tabela durante um processo errôneo.

Abaixo segue dois exemplos diferentes do uso de PRAGMA AUTONOMOUS_TRANSACTION.

Neste exemplo toda a função da PACKAGE especificada terá a capacidade de ser autônoma, tudo o que for realizado de COMMIT ou ROLLBACK irá refletir somente em seu escopo, sem afetar os outros elementos da PACKAGE.

CREATE PACKAGE banking AS
...
FUNCTION balance (acct_id INTEGER) RETURN REAL;
END banking;
 
CREATE PACKAGE BODY banking AS
...
FUNCTION balance (acct_id INTEGER) RETURN REAL IS
  PRAGMA AUTONOMOUS_TRANSACTION;
  my_bal REAL;
BEGIN
...
END;
END banking;

Neste outro exemplo de PRAGMA AUTONOMOUS_TRANSACTION, vamos ter que toda a TRIGGER será autônoma e ao contrário das TRIGGER´s regulares uma TRIGGER autônoma tem a capacidade de conter declarações controle de transação.

CREATE TRIGGER parts_trigger
BEFORE INSERT ON parts FOR EACH ROW
DECLARE
  PRAGMA AUTONOMOUS_TRANSACTION;
BEGIN
  INSERT INTO parts_log VALUES(:NEW.pnum, :NEW.pname);
  COMMIT;  -- allowed only in autonomous triggers
END;
Tags:,
Petter Rafael
Petter Rafael

Desenvolvedor Web atua com as tecnologias Java e PHP apoiadas pelos bancos de dados Oracle e MySQL. Além dos ambientes de desenvolvimento acima possuiu amplo conhecimento em servidores Apache/Tomcat, Photoshop, Arte & Foto, Flash e mais uma dezena de ferramentas e tecnologias emergentes. Atualmente colabora com o Viablog escrevendo sobre programação e tecnologia.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 322 outros assinantes

Busca

setembro 2020
DSTQQSS
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930 

Categorias