A briga pelos mapas da Apple com participação do Google

[ad#texto]

Lá vamos nós novamente para o debate acerca da rixa entre a Apple e o Google sobre a questão dos mapas, tudo motivado pela ação da Apple de substituir a solução do Google por uma solução própria, que ainda é imatura e imprecisa demais para ter sido colocada em produção como única opção nativa no iOS 6, mas como na Apple o fanatismo impera, a maioria dos usuários disse amém.

Em primeiro plano vale lembrar que embora a Apple utilizasse a API do Google para gerar seus mapas o fato da tecnologia utilizar ser desenvolvida pelo Google não era demonstrada de forma clara muito menos explícita, era mais ou menos como utilizar um produto sem o rotulo.

O fato gerador de todo este infortúnio foi o fato de que a Apple queria utilizar navegação curva a curva com voz, coisa que o Google restringe via API, se quiser utilizar o recurso que negocie e aceite nossas condições, afinal, oferecer tal serviço é sem duvida custoso para o Google, então porque fornecê-lo sem nada em troca? Aqui cabe uma ressalva, a Apple é concorrente direta do Google e seus parceiros, leia-se Samsung, no mercado mobile, afinal quem nunca leu na Internet sobre a disputa entre o iPhone/iOS contra o Galaxy/Android que atire o primeiro mouse.

Entre declarações dos representantes tanto da Apple como do Google veio à tona que na época do contrato do serviço de mapas do Google por parte da Apple por não existir navegação curva a curva no serviço isto não foi especificado e que a Apple teria procurado o Google para negociar um adendo ao contrato incluindo o serviço.

A principio o Google se mostrou solidário e negociou um acordo para fornecer o serviço adicional aos mapas, ele queria que a Apple incluísse maior integração dos serviços de geolocalização do Google no iOS, como o Latitude, a Apple negou. Como uma criança mimada a Apple queria um novo serviço adicional ao contrato original do serviço de mapas e não queria dar nada em troca, ainda mais se tratando de um concorrente direto, aceitar tal solicitação nos termos da Apple era com dar um tiro no pé.

Os adoradores da maçã mordida imediatamente inundaram a Internet de apelos perfazendo o Google de maléfico e a Apple de boazinha, pelo visto não sabem nada de uma relação comercial, onde o preceito básico é que ambos os lados ganhem, senão se torna uma relação de exploração. Afinal, alguma vez a Apple saiu pela rua distribuindo iPhone? Pelo contrário, ela cobra caro e ainda restringe toda a plataforma, nem ao menos deixa o proprietário de um iPhone ser de fato um proprietário, sempre ditando e regendo de acordo com sua vontade própria um bem que não lhe pertence, afinal ela VENDEU o gadget.

Uma coisa que ninguém notou e comentou a respeito disto tudo é que quando a Samsung foi condenada por plágio grotescamente pela justiça bairrista dos EUA o Google disse que não deixaria na mão nenhum dos seus parceiros. Seria esta uma forma de endurecer as relações com a Apple e de uma forma sutil mostrar que o mundo não é uma grande maçã mordida?

Petter Rafael
Petter Rafael

Desenvolvedor Web atua com as tecnologias Java e PHP apoiadas pelos bancos de dados Oracle e MySQL. Além dos ambientes de desenvolvimento acima possuiu amplo conhecimento em servidores Apache/Tomcat, Photoshop, Arte & Foto, Flash e mais uma dezena de ferramentas e tecnologias emergentes. Atualmente colabora com o Viablog escrevendo sobre programação e tecnologia.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 323 outros assinantes

Busca

agosto 2020
DSTQQSS
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 

Categorias